Castellano | Portugües | English

Revisar trabajo

Título: ANÁLISE DA REDE GEOGRÁFICA E DA PERDA DE DENSIDADE DA ASSOCIAÇÃO DE MULHERES RURAIS DO MUNICÍPIO DE ESPERA FELIZ - MG

Temática: Población, genero e identidad

Palabras clave: Rede. Conexão. Associação. Território. Atrição.

Resumen:

Esse artigo discute as questões que envolvem articulação, conexão, fluxo e movimento, que estruturam e estabelecem interações espaciais materializadas e não materializadas dentro de uma determinada rede. Considerando a rede formada pela Associação de Mulheres Rurais do município de Espera Feliz – Minas Gerais – Brasil, desde a década de 1980, analisou-se a atuação da mulher em busca de seu empoderamento e ao mesmo tempo a atrição entre seus elos ao longo dos anos. Tendo como referencial teórico a literatura sobre redes e a participação da mulher rural na sociedade considerando uma abordagem de gênero, o trabalho tem como objetivo analisar a rede geográfica formada por essa Associação de Mulheres, bem como os motivos que levaram à perda de densidade ao longo de sua existência. Para alcançar tal objetivo buscou-se, por meio de técnicas qualitativas, identificar os agentes sociais envolvidos na rede, compreender a integração articulada pelos grupos de mulheres, as escalas de atuação da associação, a participação dos envolvidos, e entender como a espacialidade desses grupos vem se alterando ao longo do tempo. Além disso, tal como aponta a dinamização das redes e a constante tensão entre as configurações que a mesma comporta, percebe-se uma crescente atrição entre os nós da Associação, ocasionada entre outros motivos por diferenças de opiniões entre os agentes e busca por novas oportunidades no espaço urbano. A associação proporcionou maior integração entre as pessoas, formando laços de afinidade e fortalecendo uma rede social dentro das comunidades e entre elas, pois acabavam por envolver familiares, amigos, profissionais da área de saúde, instituições governamentais e religiosas, além de atividades econômicas desenvolvidas através do artesanato. A maioria das mulheres ativas nos grupos da associação tem renda própria, exercem cargos de liderança nas Pastorais da igreja católica, organizam seus próprios passeios e viagens, e atribuem todas essas questões aos exemplos e experiências que vivenciaram ao longo dos anos enquanto participantes da associação, que segundo as mesmas, lhes proporcionaram espaço, vez e voz.

Descargar archivo trabajo completo: archivo_1784.docx

Descargar archivo de presentación (poster o diapositiva): archivo_1784p.pdf

Enviado por: FERNANDA APARECIDA CHAMBELA ( fernandachambela@bol.com.br )

Enviada en fecha: 31-01-2017     10:27

Tipo: Poster