Castellano | Portugües | English

Revisar trabajo

Título: VULNERABILIDADE SOCIOAMBIENTAL, ANÁLISE DE SITUAÇÃO DE SAÚDE E INDICADORES: IMPLICAÇÕES NA QUALIDADE DE VIDA NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

Temática: Gestión y Ordenamiento Territorial, políticas públicas y desarrollo sustentable

Palabras clave: MSP, vulnerabilidade socioambiental, indicadores socioeconômicos, indicadores de saúde.

Resumen:

O município de São Paulo (MSP) junto a Região Metropolitana constitui-se o maior complexo urbano da América Latina, com uma população de aproximadamente 12 milhões de habitantes. Essas informações iniciais constituem-se por si só indicadores importantes da complexidade imbuídos a essa grande área urbana no tocante às vulnerabilidades socioambientais.Pensando em atingir cidades mais sustentáveis, algo que converge aos objetivos do desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas em sua Agenda 2030, o MSP ainda apresenta grandes desafios nesse sentido, caracterizando-se ainda por grande “insustentabilidade”, pois se verifica a prevalência de um processo de expansão e ocupação caracterizadas por baixa qualidade ambiental, que consequentemente proporciona baixa qualidade de vida para parcelas significativas da população.Os indicadores do ObservaSampa aqui trabalhados podem ser vistos como representações quantitativas do Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – ODS para a realidade do MSP, compreendidos entre 2012 e 2015, apresentam avanços e retrocessos em alguns aspectos de forma significativa: como aumento da cobertura de consultas pré-natal para as mulheres usuárias do Sistema Único de Saúde – SUS, aumento da incidência de dengue, aumento da proporção de partos normais, ampliação dos usuários do bolsa família, e aumento do ingresso de crianças em idade pré-escolar. Neste sentido, o presente artigo visa elaborar uma análise do MSP via indicadores sociais, econômicos e de saúde evidenciando os problemas acima colocados. Para tanto, como proposta metodológica faz-se necessária a revisão bibliográfica bem como coleta de dados secundários, visando à seleção de um rol de indicadores socioeconômicos e de saúde.Além disso, no contexto da análise dos dados construídos, o corpo teórico da pesquisa será norteado com os conceitos de vulnerabilidade socioambiental, análise de situação em saúde, qualidade de vida urbana e ambiental. Como resultados esperados têm-se na coleta de dados e coleta dos indicadores, uma metodologia de análise de gestão e ordenamento territorial do MSP e, ao mesmo tempo, propositivas para a complexidade dos conceitos aqui mencionados.

Descargar archivo trabajo completo: archivo_2130.pdf

Enviado por: Marilia Roggero ( marilia.roggero@usp.br )

Enviada en fecha: 22-02-2017     13:59

Tipo: Presentación